Manutenção eletrodomésticos em Ribeirão Pires no ABC/SP
Autorizada Viking, Sub-Zero e Wolf em Ribeirão Pires

Assistência Ribeirão Pires eletrodomésticos nacionais e importados

Oferecemos o melhor atendimento em Ribeirão Pires no ABC em São Paulo:

  • Confirmação de agendamento e horário da visita para Ribeirão Pires.
  • Horários flexíveis que facilitam a vida do cliente em Ribeirão Pires.
  • Profissionais treinados, qualificados e de confiança.
  • Pontualidade é o segredo do nosso sucesso na região de Ribeirão Pires.
  • Fique tranquilo garantimos todos os serviços prestados.
  • Preços justos e condições de pagamento.
  • Reparamos seu eletrodoméstico, diagnosticando e realizando o reparo.
  • Utilizando apenas peças de reposição originais e compatíveis.

Atendemos as marcas fora de garantia em Ribeirão Pires

Bosch, Brastemp, Consul, Continental, Electrolux, GE, LG, Mabe, Samsung, Amana, Ariston, Bauknecht, DCS, Electrolux Icon, Frigidaire, Gaggenau, GE Monogram, Ilve, Jenn-Air, Kelvinator, Kenmore, KitchenAid, Lofra, Maytag, Smeg, Thermador e Whirlpool

Serviços dentro e fora de garantia em Ribeirão Pires

Sub-Zero, Viking e Wolf

Atendimento para vários eletrodomésticos em Ribeirão Pires

Máquinas de lavar roupas, secadoras de roupas, lavadora conjugada com secadora, refrigerador side by side, lava e seca, geladeira duplex, frost-free, freezer, fogões, lava louças, gaveta refrigerada, coifa, cooktop, forno e adega na comodidade do seu lar, e em casos mais graves enviamos para nosso laboratório técnico.

Abastec conta com vários telefones e whatsapp para você não perder tempo ao nos contactar

SAC: 11 2234-8434 - 11 2257-0299 - 11 3473-8899 - 11 2234-8422 - 11 4063-3325 ou Whatsapp: Importados: 11 94777-3134 - Nacionais: 11 94790-0486 tirando dúvidas e agendando uma visita técnica.


Parte da história de Ribeirão Pires

Ribeirão Pires, devido à sua posição geográfica, foi usada como passagem obrigatória àqueles que vinham da região portuária de Santos e pretendiam chegar aos campos de Piratininga (em tupi, 'peixe seco'). A partir de 1558, o território do atual município de Ribeirão Pires foi incorporado a São Paulo de Piratininga, formando uma vasta área territorial.
Nos limites da Vila de Mogi, em 1663, havia uma estrada chamada estrada de Guaió, que era passagem daqueles que pretendiam sair de São Paulo rumo a Mogi das Cruzes ou vice-versa, bem como daqueles que se dirigiam a Santos. Com a invasão das terras da Aldeia do Ururaí, depois São Miguel, muitas pessoas espalharam-se por este território alcançando a região de Ribeirão Pires nos fins do século XV. Ribeirão Pires, que se chamava Caaguaçu (mata grande ou mata virgem), mantinha uma integração com os moradores de São Miguel. No decorrer dos anos, esses caminhos foram aperfeiçoados por bandeirantes, garimpeiros e milícias.
No século XVII, as terras nas proximidades da Serra do Mourão passaram a ser cobiçadas. Um novo processo de povoamento passou a acontecer, baseado na exploração das minas de ouro. Caaguaçu, que estava no caminho para essas minas, passou a ser conhecida, pois até então era quase inexplorada.
Houve a formação de um núcleo de povoamento na região decorrente da exploração do ouro, mas que não durou muito tempo.
A partir do dia 25 de março de 1714, com a construção da Igreja Nossa Senhora do Pilar, o povoamento de Ribeirão Pires ganhou novo impulso. Famílias que chegavam passaram a construir casas, igrejas e a dinamizar o comércio, até antão incipiente. Contribuiu para esse processo o fato da região ser passagem entre São Bernardo e Mogi das Cruzes. Fonte IBGE

Coberturas nas regiões de Ribeirão Pires

Aliança - Barro Branco - Bocaina - Casa Vermelha - Centro - Centro Alto - Centro de Ouro Fino Paulista - Colônia - Guapituba - Itrapoa - Km 4 - Pastoril - Pilar Velho - Ponte Seca - Pouso Alegre - Quarta Divisão - Represa - Roncon - Santa Luzia - Santana - São Caetaninho - Somma - Suíssa - Tanque Caio - Tecelão